Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘Venice’

Na última página do episódio Venice do My Other Places, a descoberta: é o desapego que afasta a mulher dos seus sonhos.

MyOtherPlacesVenice6

Nesta página concentrei-me num dos muitos cantos bonitos de Veneza: a Ponte del Megio, na zona de San Polo. O gradeamento, a curva da ponte, o enquadramento… tudo torna esta ponte singular. Antes disso é uma imagem claustrofóbica, em que a cabeça sai fora dos limites da imagem como a personagem sai do sonho em que estava (Venice #5). E o poço, sempre presente.

Acabar de desenhar este episódio foi como acabar de ler um livro de que estava a gostar muito: quero acabar, porque isso significa avançar nas páginas, mas não quero acabar, porque a seguir é o vazio…

Terei que voltar a Veneza

Anúncios

Read Full Post »

Veneza, cidade de sonho e dos sonhos…

MyOtherPlacesVenice5

Roubei a ideia para esta página a uma página idêntica de Por Causa de uma Gaivota, de Hugo Pratt, em que Corto Maltese recorda várias situações (sobretudo de A Balada do Mar Salgado) antes de perder a memória e depois de ter levado um tiro.

Read Full Post »

A página #4 do episódio Venice do My Other Places é a página negra, o ponto mais baixo.

MyOtherPlacesVenice4

Os olhos apertados, um beco apertado e escuro, um gato preto…  e um poço. Em Veneza, os poços tinham grande importância, para o armazenamento de água. Normalmente estavam em pátios, e estes pátios tinham diversos pontos para onde escorra a água da chuva. Por baixo do pátio era colocada areia, que filtrava a água quando esta escorria para o poço. Daí as restrições de utilização, que ainda se vêm inscritas em alguns poços: não eram permitidos animais por perto, nem a lavagem dos próprios pátios.

Read Full Post »

A página #3 do episódio Venice do My Other Places é a página da desilusão.

MyOtherPlacesVenice3

Era ela! De certeza que era! Miles? Ups… Afinal a gôndola levava outra mulher… Igualmente bela, mas não a Miles

Esta página é simples, quase sem detalhe, centrada nas pessoas.

Read Full Post »

Veneza, a sereníssima…

MyOtherPlacesVenice2

À porta do Caffè Florian, um café fundado em 1720, aguardando que o tempo passe. Serenamente, provavelmente na Ponte della Paglia, observando a Ponte dei Sospiri, esse monumento à frustração (neste caso, dos prisioneiros, julgados no Palazzo Ducale e transportados depois para o edifício da prisão, perante a última vista do mundo real — mas de dentro da ponte não se vê quase nada para fora). E a seguir, uma surpresa, numa gôndola!

Read Full Post »

Ah, Veneza… A única! A romântica! Que pior cidade para se recuperar de um não?

MyOtherPlacesVenice1

Há anos que colecciono referências (sobretudo fotográficas) sobre esta cidade, mesmo antes de a conhecer. Hugo Pratt fez dela a sua cidade adoptiva, resultando numa das mais belas histórias de Corto Maltese, Fábula de Veneza.

Numa cidade com tantos ícones (a Basílica de S. Marcos, o Palácio Ducal, o Campanário, a Ponte de Rialto, …) foi difícil escolher um para a apresentação. Escolhi este, chamado Os Mouros (I Mori), que são dois pastores que fazem soar o sino com dois maços, estão na Torre dell’Orologio da Praça de S. Marcos, e se chamam assim devido ao tom escuro que o bronze de que são feitos adquiriu. Ao fundo, apenas algumas (devido à perspectiva) das cúpulas da Basílica de S. Marcos.

Read Full Post »